Coletivos: espaços tóxicos para a militância? (2)

É preciso exercitar o raciocínio, voltar-se mais uma vez à análise das práticas sociais, sair do tarefismo e da papagaiada, criar quadros...

20 de Novembro – Dia da Consciência Negra! E a Consciência...

Há algum tempo venho observando e acompanhando a reação das pessoas na proximidade do dia 20 de Novembro. Os posicionamentos são diversos, mas é...

NONAGÉSIMO ANIVERSÁRIO DE FANON

Nonagésimo aniversário de Fanon Neste dia 25 de julho de 2015, Frantz Omar Fanon completaria 90 anos de idade. Até hoje, sua obra é tomada...

O Louco – Gibran

Perguntais-me como me tornei louco. Aconteceu assim: Um dia, muito tempo antes de muitos deuses terem nascido, despertei de um sono profundo e notei que...

TAMBÉM ASSASSINA QUEM APONTA O REVOLVER!!!

A inescrupulosa afirmação de "disparo acidental" oculta uma verdade inconveniente: O Assassinato não começa com a bala saindo do revolver, mas com a escolha...

Resenha do livro What Fanon said, de Lewis Gordon

Resenha do livro "What Fanon said" de Lewis Gordon. O livro é uma abordagem filosófica sobre a vida e obra de Fanon

Siga nas Redes

0FansLike
0FollowersFollow
0FollowersFollow
0FollowersFollow
0FollowersFollow
52SubscribersSubscribe

Leia Mais

Nonagésimo aniversário de Fanon – A REVOLUÇÃO ARGELINA

O texto de hoje é Ano Cinco da Revolução Argelina (Sociologie d’une revolution: L’ an V de La Révolution Algérienne). O texto foi escrito em 1959 por Fanon com objetivo de divulgar suas observações a respeito do processo revolucionário em curso, e ao mesmo tempo, oferecer ao povo argelino e à comunidade internacional uma “contra-propaganda” aos meios de comunicação franceses.

“Preto é cor, negro é raça”. Será mesmo?

Essa frase – legítima expressão do senso comum – já estampou até camisas que ainda podem ser vistas vestindo corpos que estariam combatendo o racismo impregnado na nossa fala cotidiana. Estariam, se não fosse por um importante detalhe: Se “preto” não é raça, “negro” muito menos

Nonagésimo aniversário de Fanon – OS CONDENADOS DA TERRA

O Texto de hoje é o famoso Os Condenados da Terra, escrito por Fanon em 1961. O livro, cercado de curiosidades e polêmicos é comentado por diversos pensadores em todo o mundo.

Excisão como Iniciação Sexual e Religiosa em Mulheres Negro-Bantu

Excisão como Iniciação Sexual e Religiosa em Mulheres Negro-Bantu *Rufino Waway Kimbanda O artigo trata da infibulação - remoção parcial ou total do clitóris para evitar...

Ser ou não ser do lar: uma falsa questão.

A mídia burguesa não dá ponto sem nó, e a revista Veja agiu com rapidez para projetar  uma imagem de Michel Temer como um grande...

O ensino da história e cultura afro-brasileira e a educação física;

um estudo sobre o currículo vivido em Santo André.   OLIVEIRA, L. M. O ensino da história e cultura afro-brasileira e a educação física: um estudo sobre...

Pensadores

Apelo internacional à ação: 2º dia de ação anual e solidariedade...

Campanha de Combate às Prisões Tóxicas Saudações Revolucionárias, Irmãs e Irmãos! Uau, como o tempo...

“A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CADÁVERES” (PRETOS e POBRES)

O titulo do CD do Rapper Eduardo "A fantástica fábrica de Cadáveres" nos apresenta um enredo recorrente: Em uma periferia qualquer de uma grande...

Cracolândia

da guerra às drogas ao genocídio negro Violência na Cracolândia é vista como mais uma face da política de guerra às drogas, entendida por ativistas...

Clóvis Moura: O racismo como arma ideológica de dominação

Salve! A um tempo quero publicar por aqui o pensamento do Clóvis Moura! Intelectual preto que ainda esta a margem da sociologia...

Prêmio Jonathas Salathiel de Psicologia e Relações Raciais

O Racismo no Brasil atravessa as estruturas socais gerando exclusões, desigualdades e injustiças, por isso ações que visem a eliminação do racismo são tão...

Hora de enfrentar Facebook e Google?

As investigações foram conduzidas por Margrethe Vestager, comissária da União Europeia para defesa da concorrência (e forte liderança do Partido Social-Liberal da Dinamarca). Ela revelou que o Google situava sistematicamente em lugar destacado seus próprios serviços de compras ...