Publicado em Deixe um coment√°rio

CURSO NEGRO: MOVIMENTOS DE LIBERTA√á√ÉO NA √ĀFRICA

De segunda-feira a sexta-feira  (18 a 22 de janeiro de 2016) Hor√°rio: 19h30 √†s 22h00.

Coordena√ß√£o e organiza√ß√£o: Danilo Ramos ‚Äď Curador do Espa√ßo Cultural Dona Leonor (CCDL) e Deivison Nkosi (Grupo Kilombagem).

Nossos passos vem de Longe!

O curso tem a finalidade de apresentar os debates te√≥ricos e pol√≠ticos presentes nas lutas de liberta√ß√£o dos pa√≠ses africanos a partir da segunda metade do s√©culo XX e, sobretudo, refletir sobre  a validade desse debate para o entendimento do racismo contempor√Ęneo.  No curso ser√£o apresentadas as biografias de algumas das principais lideran√ßas e correntes que disputaram o interior do movimento pan-africanista, tais como o marxismo, o nacionalismo ‚Äúafricano‚ÄĚ, a negritude cultural e cient√≠fica, entre outros.

Ser√£o problematizados ainda os dilemas e escolhas tomadas diante da chamada Guerra Fria, em especial as barganhas e interven√ß√Ķes dos pa√≠ses imperialistas como a Inglaterra e os Estados Unidos da Am√©rica na contrarrevolu√ß√£o e para o desmantelamento dos movimentos de liberta√ß√£o africanos, bem como as t√°ticas efetivadas para manter o dom√≠nio do continente africano subordinado ao capital monopolista.

Por fim, o curso ainda se prop√Ķe a abordar o impacto dos movimentos negros no Brasil, principalmente no per√≠odo das d√©cadas de 1960 e 1970.

PanAfrican

 

Cronograma 

Dia 18/01/2016 – Como a Europa subdesenvolveu a √Āfrica

Objetivo: Compreender quais foram √†s pr√°ticas que os pa√≠ses de forma√ß√£o de capitalismo cl√°ssico fizeram para poder monopolizar a riqueza social explorando o continente africano; o Congresso de Berlim, convocado pelo Chanceler Otto von Bismarck, de 1878 que reuniu os principais representantes das pot√™ncias europeias que partilharam o continente africano; nesse m√≥dulo ter√° como refer√™ncia os estudos de Walter Rodney ‚Äď Como a Europa subdesenvolveu a √Āfrica ‚Äď e, Kwame N‚ÄôKrumah ‚Äď Neocolonialismo: √ļltimo est√°gio do Imperialismo. Ainda, ser√° tematizado as quest√Ķes em torno do imperialismo e seu impacto nos pa√≠ses do continente africano.

Expositor: Marcio Farias ‚Äď Possui gradua√ß√£o em Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2011), mestrado em Psicologia Social na PUC-SP (2015), coordenador do N√ļcleo de Estudos Afro Americanos (Nepafro). Atua como Auxiliar de Coordena√ß√£o para acessibilidade no MuseuAfroBrasil.

Indica√ß√£o de leitura:     GOMES, F. F. Mwalimu Rodney. Uma introdu√ß√£o a vida e obra de Walter Rodney.

botao-kilombagem-down

 

Dia 19/01/2016 – Em defesa da revolu√ß√£o africana e o Pan-africanismo

Objetivo: a partir dos movimentos de liberta√ß√£o na √Āfrica o encontro apresentar√° as correntes no interior do movimento pan-africanista, os projetos que estavam em voga no momento das lutas de liberta√ß√£o; ainda, priorizar√° as lutas existentes na Arg√©lia, Burkina Faso e Angola.

Expositor: Deivison Faustino ‚Äď Formado em Ci√™ncias Sociais pelo Centro Universit√°rio Funda√ß√£o Santo Andr√© (CUFSA), mestrado em Ci√™ncias da Sa√ļde pela FMABC e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal de S√£o Carlos (UFSCAR); Integrante do Kilombagem

Indicação de Leitura: FANNON, F. Racismo e Cultura.

botao-kilombagem-down

 

20/01/2016 – Pol√≠tica, Cultura e Emancipa√ß√£o Humana: o caso de Cabo Verde e Guin√©-Bissau e Mo√ßambique.

Objetivo: A partir das lutas sociais em Cabo Verde e Guiné-Bissau e em Moçambique, será considerado os processos de lutas travadas contra o imperialismo; a luta dos Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO); a partir dos escritos de Amílcar Cabral e Samora Machel, qual a relação entre cultura e política, visto que a articulação entre essas duas esferas foram fundamentais, não somente nos referidos países, mas nos demais territórios que se opuseram contra o neocolonialismo.

Expositor: Weber Lopes G√≥es ‚Äď Bacharel em Hist√≥ria e Especialista em Ci√™ncias sociais pelo Centro Universit√°rio Funda√ß√£o Santo Andr√© (CUFSA) e mestrado em Ci√™ncias Sociais (UNESP/Mar√≠lia).

Indicação de leitura: CHASIN, José. Sobre Moçambique.

botao-kilombagem-down

 FREIRE, Paulo. Am√≠lcar Cabral: o pedagogo da revolu√ß√£o.

botao-kilombagem-down

 

21/01/2016 – A Seneg√Ęmbia no contexto da luta anticolonial

Objetivo: considerando as lutas de libertação africana, quais foram as estratégias de combates ao imperialismo efetivados em Senegal e, ao mesmo tempo, as influências do movimento negritude e do marxismo enquanto ferramentas de libertação no referido país.

Expositor: Sallomão Jovino da Silva РPossui mestrado e doutorado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com estágio no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Atualmente professor do Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA) e é Consultor da Secretaria de Educação do Município de São Paulo.

Indica√ß√£o de leitura: DOMINGUES, Petr√īnio. Movimento da negritude: uma breve reconstru√ß√£o hist√≥rica.

botao-kilombagem-down

 

22/01/2016 – Discurso sobre o colonialismo: o movimento negritude e seu impacto no movimento negro brasileiro nos anos de 1970.

Objetivos: ser√° abordado quais as cr√≠ticas contra o neocolonialismo na √Āfrica a partir do fundador do movimento negritude Aim√© C√©sare; ainda, a partir das lutas do movimento negro brasileiro qual a influ√™ncia das lutas de liberta√ß√£o na √Āfrica no movimento negro do Brasil.

Expositor: Milton Barbosa ‚Äď Fundador do Movimento Negro Unificado (MNU).

Indica√ß√£o de leitura: C√ČSARE, Aim√©. Discurso sobre o colonialismo.

botao-kilombagem-down

Pacote Zipado com todos os textos

botao-kilombagem-down

Informa√ß√Ķes gerais 

P√ļblico Alvo: Estudantes de Ci√™ncias Sociais, Geografia, Pedagogia, Servi√ßo Social, Hist√≥ria e √°reas afins; educadores sociais, profissionais da √°rea da educa√ß√£o, educador comunit√°rio e interessado nas tem√°ticas.

Crit√©rios de participa√ß√£o: Os interessados devem se comprometer a ler os textos indicados para cada encontro.

Estrutura do Curso: A dura√ß√£o do curso ser√° de 15 horas dividido em cinco m√≥dulos, sendo que cada um ter√° a dura√ß√£o de 3 horas.

Metodologia: Leitura de textos, exposi√ß√£o e discuss√£o junto aos participantes.

Ser√° emitido certificado para os participantes, uma vez que tenham frequentado ao menos 75% do curso.

Informa√ß√Ķes: cursoformacao@kilombagem.net.br

Local

Espa√ßo Cultural DONA LEONOR 

Rua San Juan, 121, Parque das Américas (Mauá/SP). Cinco minutos da Estação de Trem Guaquituba da CPTM, linha Turquesa.


Mapa de como Chegar

Realização

 

logo

 

 

Publicado em Deixe um coment√°rio

Imagens do Curso Fanon: Vida e Obra

Curso Fanon: Vida e Obra¬†¬†(Grupo Kilombagem e Casa de Cultura Tain√£) Curso Fanon: vida e Obra KILOMBAGEM E TAIN√É Agradecemos enormemente pela participa√ß√£o expressiva participa√ß√£o no curso e pela qualidade do debate ali estabelecido. Esperamos nos ver em breve em outras iniciativas como essa. N√ÉO DEIXE DE RESPONDER AO QUESTION√ĀRIO DE AVALIA√á√ÉO! Seguem abaixo algumas imagens do Curso (se voc√™ tem outras fotos e deseja publica-la aqui, envie-nas para kilombagem@kilombagem.org e adicionaremos a esse post assim que poss√≠vel). ¬† _DSC9402 _DSC9399 _DSC9392 _DSC9390 _DSC9385 _DSC9380 _DSC9378 _DSC9371_DSC9399_DSC9392_DSC9390_DSC9385_DSC9380_DSC9378_DSC9371_DSC9370_DSC9369_DSC9359_DSC9354_DSC9353_DSC9351_DSC9343_DSC9341_DSC9337_DSC9335_DSC9328_DSC9321_DSC9316_DSC9314_DSC9305_DSC9302_DSC9295_DSC9290_DSC9289_DSC9278_DSC9277_DSC9263_DSC9259_DSC9253_DSC9245

Imagens: Felipe Choco
Imagens: Felipe Choco

UBUNTU