O Racismo no Brasil atravessa as estruturas socais gerando exclusões, desigualdades e injustiças, por isso ações que visem a eliminação do racismo são tão importantes para  chegarmos numa sociedade igualitária, é com essa perspectiva que, nós da organização negra Kilombagem divulgamos:

Prêmio Jonathas Salathiel de Psicologia e Relações Raciais

Via: CRP SP

O CRP SP convida profissionais, estudantes de Psicologia, artistas e grupos de populares difusores da cultura negra, a participarem do Prêmio “Jonathas Salathiel de Psicologia e Relações Raciais“, que tem como finalidade estimular a produção de artigos da área de Psicologia, assim como criações artísticas das mais diversas linguagens (fotografia, imagens, poesias, músicas, etc.) a respeito da violência causada pelo racismo e dar visibilidade para produção em saúde mental e relações raciais.

Jonathas nos fez reconhecer a centralidade da questão racial num projeto comprometido com uma sociedade melhor – porque mais igualitária – em que o combate ao racismo deve ocupar todas as pautas. Sua incansável luta contra todas as formas de discriminação racial, faz ecoar ações propositivas neste conselho de classe e possibilita o lançamento de documentos norteadores sobre os efeitos do racismo para a população negra e também na criação de um grupo de trabalho para pensar as questões raciais, organizado hoje como Núcleo de Relações Etnicorraciais.

O evento, sobretudo, expressa a gratidão da Psicologia no Estado de São Paulo a Jonathas José Salathiel da Silva que foi um grande colaborador, amigo e conselheiro para a construção de uma profissão comprometida com a igualdade racial.

Inscrições e envio dos trabalhos: 13/08/2018 a 28/09/2018
Período de avaliação: Outubro de 2018
Divulgação dos resultados das (os) finalistas na página do Conselho: 01/11/2018
Evento de Premiação: 10/11/2018 – inscreva-se aqui

Saiba mais.

Fonte: CRP SP | www.crpsp.org.br

Previous articleAlgumas reflexões sobre a Paralisação dos Caminhoneiros
Next articleCompreendendo Steve Biko: raça, classe e luta na África do Sul
Psicóloga - CRP 06/121139 - Membra da ABRAPSO (Associação Brasileira de Psicóloga Social). Graduada em Psicologia pela Universidade Bandeirantes de São Paulo; Mestranda em psicologia social na PUC-SP; Pesquisadora do NUPRAD (Núcleo de pesquisas praticas discursivas cotidiano): Direitos, riscos e saúde na PUC de São Paulo; Experiência de atendimento em grupo de mulheres; Desenvolve estudo sobre construção identitária, Negritude, Feminismo e relações raciais brasileiras. Atua com atendimento psicológico clínico no município de Santo André.